Um importante grupo de teólogos, filósofos, sociólogos e outros pensadores irá debater, de hoje, 8 de Setembro, até domingo, em Valadares (Gaia), o tema Deus no século XXI e o futuro do cristianismo.
Um importante grupo de teólogos, filósofos, sociólogos e outros pensadores irá debater, de hoje, 8 de Setembro, até domingo, em Valadares (Gaia), o tema Deus no século XXI e o futuro do cristianismo. Trata-se de uma iniciativa que pretende afrontar os grandes desafios que a Igreja e o cristianismo têm pela frente , na expressão do padre anselmo Borges, principal responsável pela organização.
Questões como o diálogo inter-religioso, a globalização, o diálogo multicultural, a genética, a cibercultura, o lugar do feminino, a descentralização da Igreja ou o diálogo ecuménico são temas que o congresso abordará. O cristianismo e os cristãos têm que assumir para si estes desafios , diz anselmo Borges, que é também teólogo e professor de Filosofia na Universidade de Coimbra.
Para o cristianismo – e para a Igreja Católica, em particular – a grande missão, hoje, é evangelizar Deus e des-romanizar a Igreja . Explica: O evangelho é, em primeiro lugar, uma boa notícia sobre Deus, um Deus que olha para a humanidade que sofre, um Deus favorável à humanidade .
O congresso, que assinala os 75 anos da Sociedade Missionária da Boa Nova (SMBN), uma congregação fundada em Portugal que se dedica à missionação, quer afrontar desde logo o desafio de Deus, explica anselmo Borges. Não por causa de Deus, mas por causa do homem.
E cita um dos principais convidados, o teólogo alemão Johann Baptist Metz, contemporâneo do actual Papa na teologia alemã e com quem chegou a ter casos polémicos, e segundo o qual Jesus não olhou para o pecado, mas para o sofrimento das pessoas .

antónio Marujo, PÚBLICO (08 Setembro 2005)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *