O Egipto vai realizar as primeiras eleições presidenciais multipartidárias. O actual presidente, Hosni Mubarak, é indicado como o possível vencedor.
O Egipto vai realizar as primeiras eleições presidenciais multipartidárias. O actual presidente, Hosni Mubarak, é indicado como o possível vencedor. O líder de 77 anos, que governou o Egipto durante 24 anos, é desafiado por outros nove candidatos. Mas, segundo a imprensa local, só dois estão a ser tomados seriamente.
Numa decisão controversa, o supremo tribunal decretou que os organizadores das eleições podem impedir os grupos independentes de observar as mesas de votos. Este decreto modificou a decisão tomada por um tribunal na semana passada.
Também os observadores internacionais serão impedidos de observar as eleições.
Os egípcios estão divididos, podendo escolher qualquer dos candidatos. Todos foram livres de realizar as suas campanhas políticas e a todos foi dado o mesmo tempo de antena na televisão. Mas Mubarak continua a ser o favorito.
Os outros dois candidatos que apresentam mais potencial são: ayman Nour, do partido Ghad (amanhã), que se tornou num partido de oposição incómodo; e Nomaan Gomaa do al Wafd, partido que lutou pela independência da Grã-bretanha, mas que se desgastou com a décadas de regime autoritário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *