abusos contra as minorias e tráfico de seres humanos, entre outras violações dos direitos humanos, continuam a ser comuns na Somália, apesar da criação de um governo de transição, disse um especialista.
abusos contra as minorias e tráfico de seres humanos, entre outras violações dos direitos humanos, continuam a ser comuns na Somália, apesar da criação de um governo de transição, disse um especialista. a situação dos direitos humanos não melhorou, disse Ghanin alnajjar, o especialista independente das Nações Unidas para a situação dos direitos humanos na Somália, numa conferência de imprensa em Nairobi (Quénia) depois de uma missão de 11 dias na Somália.
afirmou que o governo de transição se tem mostrado incapaz de lidar com os problemas dos direitos humanos, principalmente porque ainda não consegue fazer sentir o peso da sua autoridade no terreno.
Este governo, liderado pelo presidente abdullahi Yusuf ahmed, foi formado em Nairobi em Outubro 2004 e transferido para a Somália em Junho do corrente ano.
O mundo não está a prestar suficiente atenção à situação na Somália, disse alnajjar, acrescentando que a comunidade internacional olha para a Somália como um problema de segurança, no entanto o país recebeu pouco apoio para restaurar a estabilidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *