Cerca de 150 sul-coreanos viajam até à Coreia do Norte para reunir-se com familiares que não viam há 50 anos.
Cerca de 150 sul-coreanos viajam até à Coreia do Norte para reunir-se com familiares que não viam há 50 anos. Os sul-coreanos vão ficar no complexode férias Diamond Mountain, até sábado, ao lado de mais de 200 familiares da Coreia do Norte. Foi o local escolhido para mais algumas centenas de reencontros familiares, que terão lugar segunda-feira, 29 de agosto.
Segundo as autoridades sul-coreanas, mais de 10 mil pessoas já se reencontraram desde que as duas Coreias concordaram em promover a paz e a reconciliação com as negociações de 2000.
além dos encontros cara-a-cara, 40 famílias coreanas separadas viram e falaram com os seus familiares no outro lado da fronteira em 15 de agosto através de canais de vídeo.
Estas reuniões familiares são sempre momentos de grande emoção. Muitas dessas pessoas, desesperadas de reunir-se com os seus familiares, estão cada vez mais fracos e frágeis, e milhares morrem sem o conseguir.
a divisão da península coreana, em 1945, em dois países e a guerra coreana no início dos anos 50 separaram milhões de famílias. a fronteira permanece fortemente selada e guardada por uns dois milhões de militares de ambos os lados. Não há correio directo nem telefones, nem qualquer outra forma de comunicação entre os dois países.
Tecnicamente, as duas Coreias continuam em guerra, já que o conflito coreano de 1950-53 terminou com um cessar-fogo e não com um tratado de paz.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *