Celebra-se a 23 de agosto o Dia Internacional da Memória da Escravatura e da sua abolição, recordando a sublevação dos escravos em São Domingos na noite de 22 de agosto de 1791.
Celebra-se a 23 de agosto o Dia Internacional da Memória da Escravatura e da sua abolição, recordando a sublevação dos escravos em São Domingos na noite de 22 de agosto de 1791. as primeiras comemorações tiveram lugar em vários países, designadamente em 1998 no Haiti e em 1999 em Gorée, no Senegal.
Com esta celebração pretende-se redobrar os esforços para conseguir que toda a humanidade veja e sinta o comércio de escravos como uma tragédia própria. É preciso conservar a memória histórica, mas sobretudo promover uma atitude de vigilância ética.
Embora hoje este comércio não conte com barcos carregados de negros, de cadeias e pesos, o problema da escravatura subsiste na violação dos direitos humanos e da dignidade humana. actualmente milhões e milhões de pessoas, sobretudo mulheres e crianças são vítimas de violações sistemáticas desses direitos e da sua dignidade. É um fenómeno que afecta, de modos diferentes, todos os países.
a data desta celebração assinala a sublevação de escravos que se deu na noite de 22 de agosto de 1791, no Haiti e na República Dominicana, e que foi decisiva para a abolição do comércio transatlântico de escravos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *