Para reforçar e partilhar conhecimentos no ampo da saúde humana e da agricultura, foi criada uma rede de 12 nações, com sede em Pretória.
Para reforçar e partilhar conhecimentos no ampo da saúde humana e da agricultura, foi criada uma rede de 12 nações, com sede em Pretória. Denominada Rede bio-científica – em inglês: Southern african Network for for biosciences (SaNBIO) – a nova estrutura propõe-se estudar problemas relacionados com a saúde humana e dos animais, agricultura, ambiente e tecnologias industriais.
São doze os países da África meridional que aderiram ao projecto: angola, Lesoto, Suazilândia e Zimbabué, além da África do Sul, são alguns desses países.
a África do Sul é o país motor pela sua economia, assim como pela obra de investigação que está a realizar no continente africano. Este centro é um dos quatro previstos para África pelo programa de relançamento económico (NEPaD), promovido pela União africana.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *