a Secretaria de Estado da Educação de Roraima, Brasil, reconheceu oficialmente os cursos profissionalizantes da Escola Surumu.
a Secretaria de Estado da Educação de Roraima, Brasil, reconheceu oficialmente os cursos profissionalizantes da Escola Surumu. Em 19 de abril, o Conselho Estadual de Educação reconheceu oficialmente o curso profissionalizante de agropecuária e Manejo ambiental do Centro Indígena de Formação e Cultura Raposa Serra do Sol, conhecida como Escola Surumu.
Em 23 de Junho, o processo de reconhecimento foi homologado pela Secretaria Estadual de Educação. Este foi o passo legal decisivo para a efectivação do curso de Ensino Médio Profissionalizante na Terra Indígena Raposa Serra do Sol. Todos os cursos ministrados pela Escola Surumu passam a ser reconhecidos curricularmente em todo o estado de Roraima.
Segundo Luiz Ventura, que coordena a Escola ao lado de Ester Tello e de 16 lideranças indígenas, o próximo desafio é a obtenção da federalização da Escola. Isto é: que o governo federal reconheça o Centro Indígena de Formação a nível nacional. O processo é longo e demorado, mas Ventura assim como os indígenas estão optimistas, já que dentro da actual política indigenista global do governo, a Educação Indígena é a única instância que não está federalizada.com o reconhecimento a nível nacional, o Centro Indígena de Formação e Cultura Raposa Serra do Sol será a primeira Escola Indígena do país.
Enquanto o reconhecimento a nível nacional não vem, os povos indígenas continuam o seu caminho rumo ao desenvolvimento sustentável. O objectivo da Escola Surumu é contribuir para que as comunidades garantam uma formação que possibilite a sua autonomia, explica o coordenador.
O próximo passo, que é também um novo desafio, é a implantação dos cursos de mecânica e auxiliar de enfermagem, assim como a criação de um Centro de Produção audiovisual, cujo projecto está em andamento, afirma confiante Luiz Ventura.
Foto: alunos do curso de agropecuária da Escola de Surumu

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *