Metade da construção já está concluí­da. agora, três missionários algarvios, responsáveis pelo projeto, estão a «promover a angariação de mais fundos» para avançar para a fase final da obra
Metade da construção já está concluí­da. agora, três missionários algarvios, responsáveis pelo projeto, estão a «promover a angariação de mais fundos» para avançar para a fase final da obra a população de Moçambique terá um centro de moagem, no Centro de Saúde de Nhaconjo, na diocese da Beira, no âmbito de um projeto de ana Poupino, Miguel abrunhosa e Daniela Luz, missionários algarvios. Mais de metade da construção já está concluída e agora estamos a promover a angariação de mais fundos, explicou Sofia GonçAlves, membro do projeto de cooperação e desenvolvimento Boluka Kua Zua, que está a dinamizar a iniciativa. Os três missionários pretendem construir um edifício que permita às famílias moçambicanas o acesso à farinha a um baixo custo. a construção custará cerca de dez mil euros e já conta com a maquinaria, doada por uma organização. O montante necessário tem sido conseguido através de donativos de organizações, grupos e particulares, de Portugal, Espanha e da austrália, mas também com recurso à venda de postais e marcadores de livro ilustrados com fotografias que os missionários algarvios fizeram durante a missão, em 2010. Houve uma associação espanhola que também se juntou a nós e deu também uma boa percentagem dos fundos que precisávamos, afirmou Sofia GonçAlves, em declarações ao jornal Folha do Domingo, adiantando que o projeto começa agora a viver a sua fase final.