a Sociedade Portuguesa de Ortopedia e Traumatologia vai lançar uma campanha de sensibilização para os perigos dos mergulhos. O objetivo é prevenir os traumatismos vertebro medulares provocados por acidentes relacionados com esta prática
a Sociedade Portuguesa de Ortopedia e Traumatologia vai lançar uma campanha de sensibilização para os perigos dos mergulhos. O objetivo é prevenir os traumatismos vertebro medulares provocados por acidentes relacionados com esta práticaEste verão, os portugueses vão poder encontrar em várias praias e piscinas do país cartazes e folhetos da Sociedade Portuguesa de Ortopedia e Traumatologia (SPOT) sobre o perigo de acidentes por mergulho, que alertam para a importância de conhecer o local antes de mergulhar. através desta campanha de sensibilização, os seus promotores pretendem levar à prevenção dos traumatismos vertebro medulares provocados por mergulhos. a ação é especialmente dirigida aos jovens, as principais vítimas deste tipo de acidentes.
É a população jovem a que mais sofre este tipo de traumatismos com consequências graves e permanentes na sua saúde, nomeadamente pela elevada incapacidade motora/sensorial facto esse que condiciona uma longa dependência de cuidados prestados por outros para quase todas as atividades da vida diária, afirmou Jorge Mineiro, médico e presidente da SPOT, em declarações aos serviços de comunicação da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa.
Um trabalho de investigação produzido pelos médicos Ricardo Prata e Jorge Mineiro, com base nos dados da época balnear de 2012, mostrou que 43 por cento dos acidentes por mergulho acontecem na faixa etária até aos 19 anos. O número de traumatizados sobe para 72 por cento se a análise for estendida até aos 29 anos.