a perda de confiança no sentido da vida está a enfraquecer a sociedade, considera o bispo de Leiria-Fátima. antónio Marto pede aos cristãos que não se conformem com a violência e as injustiças no mundo e ajudem a refundar a esperança
a perda de confiança no sentido da vida está a enfraquecer a sociedade, considera o bispo de Leiria-Fátima. antónio Marto pede aos cristãos que não se conformem com a violência e as injustiças no mundo e ajudem a refundar a esperança a doença mais grave da sociedade é a perda da confiança na vida, no sentido da vida, na bondade da vida. Nós, em Fátima, estamos perante a tarefa de refundar a esperança, a partir da promessa de Deus que aqui ecoou, afirmou esta sexta-feira, 21 de junho, o bispo de Leiria-Fátima, na sessão de abertura do Simpósio Teológico-Pastoral, que decorre até domingo, no Centro Pastoral Paulo VI. Partindo das palavras que servem de mote ao encontro e de tema para o ano pastoral do Santuário de Fátima – Não tenhais medo -, o bispo desafiou os cristãos a recusarem o conformismo e a apoiarem-se mais na Mensagem de Fátima para alcançarem um futuro melhor. Todos sabemos que a a sociedade atravessa um défice de esperança, que leva as pessoas a caírem na apatia, mas Deus não nos abandona, guia-nos, afirmou antónio Marto. Para o novo vice-presidente da Conferência Episcopal Portuguesa (CEP), o importante é que os fiéis não se deixem render, nem capitular, perante as tiranias deste mundo, mas ajudem a refundar a esperança, de forma solidária, pois só assim será verdadeiramente cristã. O amor dá um rosto à esperança, sublinhou. Subordinado ao tema Não tenhais medo. Confiança, Esperança, Estilo Crente, o Simpósio Teológico-Pastoral pretende ser um desafio à escuta e à confiança na promessa da Nossa Senhora, que manifestou o seu Imaculado Coração aos três pastorinhos, a 13 de junho de 1917, na Cova da Iria, refere a organização, coordenada por Isabel Varanda.