No Sri Lanka, governo e rebeldes estão num conturbado período de tréguas. Entre acusações mútuas, o governo denuncia o recrutamento de crianças pelos rebeldes.
No Sri Lanka, governo e rebeldes estão num conturbado período de tréguas. Entre acusações mútuas, o governo denuncia o recrutamento de crianças pelos rebeldes. a agência para as crianças das Nações Unidas, UNICEF acusou os rebeldes tamil de estar a recrutar crianças na área oriental do Sri Lanka e exige a sua imediata libertação.como no passado, os rebeldes tamil negaram estarem a recrutar crianças.
“Em Junho deste ano, foram denunciados 18 casos de recrutamento de crianças na região oriental de Batticaloa. E em Julho já recebemos 28 queixas”, afirma Jeffrey Keele, porta-voz da UNICEF. a acusação assenta em queixas, apresentadas pelas próprias famílias, e denúncias de líderes comunitários e professores, que trabalharam muito de perto com as crianças desaparecidas.
a agência tem vindo a denunciar os rebeldes nos últimos 10 anos, acusando-os de terem recrutado 4. 700 crianças desde 2001. Em Fevereiro os rebeldes negaram a acusa. Segundo os funcionários da UNICEF, o recrutamento de crianças tem decorrido ao longo do ano, tendo registado um aumento repentino. admitem, no entanto, que nem todas as crianças sejam recrutadas à força. algumas delas poderão estar a alistar-se voluntariamente. Segundos estimativas das Nações Unidas, os rebeldes contam com mais de mil crianças nas suas fileiras.
“Pôr fim ao recrutamento de crianças é muito difícil, enquanto não houver um processo de paz activo”, conclui Jeffrey Keele, das Nações UNidas. as últimas denúncias da UNICEF acontecem no momento em que aumenta a tensão entre o governo e o grupo rebelde por acusações mútuas de violações do cessar-fogo. Desde que foi acordada a trégua, já se contam mais de 400 mortos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *