Depois de Fátima e Lisboa, a exposição fotográfica «Damas de carvão» vai estar patente na cidade de Braga. a mostra retrata o dia a dia de mulheres marfinenses que trabalham na produção de carvão vegetal
Depois de Fátima e Lisboa, a exposição fotográfica «Damas de carvão» vai estar patente na cidade de Braga. a mostra retrata o dia a dia de mulheres marfinenses que trabalham na produção de carvão vegetalO espaço cultural GNRation, em Braga, vai acolher a exposição fotográfica Damas de carvão. a mostra será inauguradano próximo sábado, 8 de junho, às 19h30, e permanecerá nesse espaço até dia 1 de julho. a exposição aborda o quotidiano de várias dezenas de mulheres da Costa do Marfim que trabalham diariamente na produção de carvão vegetal para sustento das suas famílias.
Com os desperdícios de uma serração, fazem montes de pedaços de madeira e serradura, calcam com as mãos e deixam arder durante uma semana. Depois disso, separam o carvão da cinza e embalam em sacos de plástico para vender, explicam em comunicado os Missionários da Consolata.
Para melhor compreender a vida das mulheres marfinenses, foi editado um catálogo, cujo lucro reverte integralmente a favor das crianças da Costa de Marfim. a jornalista Carla adão, madrinha da exposição, a fotojornalista ana Paula Ribeiro e os missionários da Consolata antónio Fernandes e Luís Maurício, vão apresentar a exposição.