aproxima-se o regresso da pení­nsula da Coreia à mesa das negociações. Os Estados Unidos exigem o fim do programa nuclear da Coreia do Norte e estes exigem um tratado de paz e o fim das sanções.
aproxima-se o regresso da pení­nsula da Coreia à mesa das negociações. Os Estados Unidos exigem o fim do programa nuclear da Coreia do Norte e estes exigem um tratado de paz e o fim das sanções. Quando parece estar mais próximo o recomeço das conversações que visam avançar significativamente na questão das armas nucleares, a Coreia do Norte pede um tratado de paz com os Estados Unidos.
Com o final da Segunda Guerra Mundial a pení­nsula da Coreia foi ocupada pelos Estados Unidos e pela União soviética, sendo dividida em dois países: a Coreia do Sul, onde dominavam os norte-americanos; e a Coreia do Norte, onde dominavam os russos. Em 1950 reacendeu-se o conflito entre as duas Coreias, tendo este terminado com a assinatura de um armistí­cio em 1953, que equivale a uma pausa nas hostilidades. a Coreia do Sul continua a ser protegida militarmente pelos norte-americanos.
Uma declaração norte-coreana insiste agora na necessidade de um tratado para substituir o armistí­cio assinado no final da guerra da Coreia. Houve tentativas semelhantes no passado mas as negociações sempre acabaram por falhar. Na próxima semana os Estados Unidos e a Coreia do Norte devem reiniciar conversações em Pequim.
a Coreia do Norte já no passado sugeriu um tratado de não agressão mútua aos Estados Unidos, mas Washington recusou alegando que primeiro a Coreia tem de pôr termo ao seu programa de armas nucleares.
a guerra da Coreia terminou com um armistí­cio, não um tratado de paz, por isso a pení­nsula tecnicamente contí­nua em guerra. a fronteira entre a Coreia do Norte e a Coreia do Sul é uma das mais fortemente armadas do mundo.
Segundo o ministro dos negócios estrangeiros norte-coreano, um tratado de paz Estados Unidos significaria o fim da Política hostil entre os dois países, e “automaticamente resultaria no final do programa nuclear”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *