O Banco alimentar contra a fome vai realizar uma nova campanha de recolha de alimentos ao longo de dois dias. a ação irá envolver cerca de 39. 500 voluntários
O Banco alimentar contra a fome vai realizar uma nova campanha de recolha de alimentos ao longo de dois dias. a ação irá envolver cerca de 39. 500 voluntáriosO Banco alimentar contra a fome realiza este fim de semana (dias 1 e 2 de junho), mais uma campanha de recolha de alimentos, que irá decorrer em 1. 818 supermercados do país. a ação solidária contará com cerca de 39. 500 voluntários, que vão estar à porta dos supermercados a convidar o público a contribuir para as pessoas mais carenciadas da sua região, informou Isabel Jonet, presidente da Federação Portuguesa dos bancos alimentares contra a fome.
Esta responsável acredita que os portugueses vão ser generosos ao longo destes dois dias, porque sabem que a situação está pior para muitas famílias. Provavelmente, cada pessoa dará menos, mas eu tenho a convicção de que haverá mais pessoas a dar, referiu, em declarações à agência Lusa.
Na opinião de Isabel Jonet, o facto de existirem muito mais pessoas desempregadas, em consequência da crise financeira, têm aumentado muito os pedidos de ajuda às instituições, o que tem provocado uma pressão sobre estas estruturas que tem vindo a crescer nos últimos tempos. Este ano, pela primeira vez, a campanha irá decorrer também em Cabo Verde. O objetivo é replicar o modelo do banco alimentar neste país e poder estendê-lo a outros países africanos.
Só em 2012 foram recolhidas cerca de 28. 323 toneladas de alimentos (num valor estimado de 39. 651 milhões de euros), num movimento médio de 113 toneladas por dia útil. No total, foram ajudadas mais de 389. 223 pessoas. atualmente, os 20 bancos alimentares existentes em Portugal apoiam todos os dias 2. 221 instituições de solidariedade social em todo o país, que ajudam 378 mil pessoas.