Um mês depois de um sangrento conflito os agricultores foram ouvidos. Numa zona de numerosa população e pouca terra cultivável a luta pela terra é intensa.
Um mês depois de um sangrento conflito os agricultores foram ouvidos. Numa zona de numerosa população e pouca terra cultivável a luta pela terra é intensa. Uma disputa de direitos sobre terras, que culminou numa sangrenta manifestação no mês de Junho na província de Hebei, foi ganha pelos agricultores, informam os meios de comunicação estatais.
Os confrontos de Junho, nos quais seis pessoas perderam a vida, foram filmados por uma pessoa local e publicitados no exterior. Os agricultores da aldeia de Shengyou exigiam pela terra proposta para armazenar as cinzas de uma central de produção eléctrica. a zona de armazenamento vai agora ser construí­da numa zona onde ocupa menos terra arável.
” a aldeia de Shengyou, originalmente proposta para zona de armazenamento da cinza produzida pela central eléctrica, tem uma grande população mas relativamente pouca terra, o governo da província de Hebei… decidiu agora não requisitar terra desta aldeia”, reporta a agência de notícias estatal Xinhua.
Fimagens dramáticas foram entregues ao Washington Post em Junho, mostrando os agricultores locais lutando com dezenas de homens não identificados vestindo camuflados e capacetes de construção com armas de caça e paus.
De acordo com a Xinhua, 31 pessoas foram presas e 131 foram detidas por envolvimento no incidente. Disputas violentas como esta são comuns na China, onde a competição pela terra é muito forte.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *