O «Núcleo de crianças da amnistia Internacional» e a Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão estão a realizar uma festa coletiva em prol de um mundo «mais justo e fraterno»
O «Núcleo de crianças da amnistia Internacional» e a Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão estão a realizar uma festa coletiva em prol de um mundo «mais justo e fraterno»O Dia mundial da diversidade cultural para o diálogo e desenvolvimento é comemorado esta terça-feira, 21 de maio. Para assinalar a data, o Núcleo de crianças da amnistia Internacional, em parceria com o Município de Vila Nova de Famalicão, promovem neste dia uma festa, intitulada Play for peace, que visa a promoção de um mundo mais justo e fraterno. O evento conta com o alto patrocínio do Presidente da República, aníbal Cavaco Silva.

a iniciativa arrancou esta manhã em torno do único anti-monumento à guerra (War toy on my war, designação internacional) existente no mundo, localizado no Parque da juventude da cidade famalicense. a obra consiste num mini-museu de brinquedos bélicos destruídos, e foi inaugurada em 2010, no âmbito das comemorações dos 50 anos da Declaração universal dos direitos das crianças e dos 20 anos da Convenção sobre os direitos das crianças.

ao longo do dia, os participantes vão ter a oportunidade para realizar workshops onde serão exploradas metodologias artísticas de desmontagem, e onde acontecerá a destruição de brinquedos bélicos que vão ser integrados no ‘anti-monumento à guerra’. além destas atividades, está ainda prevista uma aula de judo, conduzida pelo judoca português Nuno Delgado, e a realização de um abraço coletivo, promovido pelo movimento internacional Free hugs – abraços grátis.

a iniciativa contará com muitas personalidades e milhares de ativistas em prol de uma cultura pela paz. Juntos, pretendem contribuir para a promoção de um mundo mais justo, fraterno e onde cada ser humano é tratado como tal, informa em comunicado o Município de Vila Nova de Famalicão, acrescentando que é esperada uma grande manifestação pela paz, que conta com o envolvimento da comunidade educativa famalicense e da própria sociedade civil local.