O repúdio internacional das políticas de limpeza social seguidas pelo governo do Zimbabwe aumenta. Delegação de líderes religiosos sul-africanos volta ao país procurando modos de dar apoio.
O repúdio internacional das políticas de limpeza social seguidas pelo governo do Zimbabwe aumenta. Delegação de líderes religiosos sul-africanos volta ao país procurando modos de dar apoio. Uma delegação da igreja sul-africana regressa hoje, 18 de Julho, ao Zimbabwe, depois de conversações com o presidente Thabo Mbeki sobre a remoção de bairros ilegais. Na passada semana, depois de uma primeira visita, criticaram o processo de remoção.
O governo do Zimbabwe diz que a remoção das casas e desapropriação das terras, que as Nações Unidas (ONU) dizem ter deixado mais de 200 mil pessoas sem casa, formam parte da luta contra o crime.
Há informação de que a África do Sul possa estar a preparar um empréstimo multimilionário para ajudar o Zimbabué a resolver as dificuldades financeiras. De acordo com a imprensa sul-africana o país concederá uma linha de crédito.
a porta-voz do banco nacional confirmou que o director, Tito Mboweni, se encontrou com uma delegação zimbabueana, mas não quis dizer se discutiram um possível empréstimo. Não se sabe se uma mudança de Política será exigida ao governo como condição para qualquer ajuda.
No entanto os analistas internacionais afirmam que o governo de Robert Mugabe é alvo de fortes pressões, que continuam a subir de tom.organismo da ONU estão a elaborar relatórios sobre a situação e a comunidade internacional repudia fortemente a linha seguida pelo governo zimbabueano.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *