Os bispos portugueses, reunidos em Fátima, aprovaram uma carta pastoral na qual alertam para as consequências da «crise demográfica». Os prelados pedem «medidas fiscais que facilitem a conciliação entre o trabalho e a vida familiar»
Os bispos portugueses, reunidos em Fátima, aprovaram uma carta pastoral na qual alertam para as consequências da «crise demográfica». Os prelados pedem «medidas fiscais que facilitem a conciliação entre o trabalho e a vida familiar»Os bispos portugueses aprovaram uma carta pastoral intitulada Força da família em tempos de crise, uma reflexão com pistas de ação, na qual alertam para os efeitos da crise demográfica em Portugal, revelou Manuel Morujão, sacerdote e porta-voz da Conferência Episcopal Portuguesa (CEP), esta quarta-feira, 10 de abril.

a crise que atravessamos também é reflexo da crise demográfica. Numa sociedade em envelhecimento, as despesas públicas serão cada vez maiores e as receitas cada vez menores, referem os bispos portugueses no documento que será divulgado quinta-feira, dia 11. Tendo em conta a atual conjuntura económica e financeira, os prelados consideram que o financiamento do estado será cada vez mais problemático.

ajudam a combater a crise da natalidade medidas fiscais que promovam o emprego juvenil, ou que facilitem a conciliação entre o trabalho e a vida familiar, mas o contributo decisivo para vencer a crise demográfica situa-se no plano da cultura e da mentalidade. Há que superar o cansaço moral e a falta de confiança no futuro, referem os bispos na nota pastoral. No mesmo documento, os prelados alertam para a importância das relações familiares para atenuar as consequências da crise.

a crise económica e social que o nosso país atravessa vem evidenciando precisamente a riqueza que representa a família. Tem sido a solidariedade familiar, que se traduz em solidariedade entre gerações, em muitos casos, o primeiro e mais seguro apoio de quem se vê a braços com o desemprego, ou a queda abrupta dos rendimentos, adiantou o porta-voz da CEP. a assembleia plenária da Conferência Episcopal Portuguesa, que iniciou na última segunda-feira, 8 de abril, e que terminará quinta-feira, dia 11, está a discutir uma nota sobre o tema Promover a renovação da pastoral da Igreja em Portugal.