arcebispo de Braga mostrou-se preocupado com o desemprego em Portugal, apelando aos jovens que não baixem os braços e continuem a lutar por um futuro melhor
arcebispo de Braga mostrou-se preocupado com o desemprego em Portugal, apelando aos jovens que não baixem os braços e continuem a lutar por um futuro melhor Os números são bastante claros: Portugal atingiu quase um milhão de desempregados e 40 por cento são jovens, afirmou este domingo, 24 de março, Jorge Ortiga, recorrendo a uma citação de João Paulo II para considerar que o desemprego do homem deve ser tratado como uma tragédia e não como estatística económica. Embora reconhecendo que as coisas estão más, o arcebispo de Braga disse que lhe custa ver tanta gente nova a desistir de lutar por um futuro melhor, pedindo aos mais novos que não baixem os braços. É proibido desistir, frisou, na homilia da eucaristia dominical, na Sé de Braga. Segundo Jorge Ortiga, citado pela agência Lusa, é preciso construir uma nova sociedade onde as pessoas passem da periferia para o centro de decisão, uma nova identidade humana, privilegiando os mais fracos, os mais pobres e os mais pequeninos, e uma nova religião, que prefere a caridade à lei, para reconstruir a Igreja.