Num momento em que a Grã-bretanha celebrava a escolha de Londres como sede dos Jogos olímpicos 2012, ao mesmo tempo que se reuniam os líderes dos oito países mais poderosos… rebentavam bombas na capital.
Num momento em que a Grã-bretanha celebrava a escolha de Londres como sede dos Jogos olímpicos 2012, ao mesmo tempo que se reuniam os líderes dos oito países mais poderosos… rebentavam bombas na capital. O que começou por ser apresentado como um curto-circuito, são já quatro bombas confirmadas, mas fala-se de, possivelmente, sete. O centro de Londres está completamente fechado, ninguém entra e o exército patrulha as ruas.
a rede do metro foi afectada, houve várias explosões em estações do centro da cidade. Continuam os trabalhos de inspecção das zonas afectadas. autocarros e hotéis convertem-se em hospitais de campanha para tratar feridos.
Estão já confirmados dois mortos e 150 feridos graves. as autoridades são muito cuidadosas na informação divulgada, o ministro dos negócios estrangeiros italiano deu a conhecer os números mais dramáticos: 50 vítimas mortais. No entanto este número não foi ainda confirmado pelas autoridades inglesas.
O primeiro-ministro Tony Blair abandonou a cimeira do G8, que continua os seus trabalho, para se deslocar a Londres. Visivelmente emocionado lamenta as vítimas e a ocorrência de um atentado neste momento em que se discutem ajudas estruturais ao desenvolvimento dos países mais pobres.
O atentado foi já reivindicado por uma, auto denominada, célula secreta do al Qaeda na Europa. as autoridades são no entanto cuidadosas até estabelecer a veracidade da informação. Várias cidades do mundo, especialmente na Europa e Estados Unidos, estão em estado de alerta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *