O líder religioso, reconhecido em todo o mundo pela sua luta pacífica em favor do Tibete, celebra mais um aniversário no exílio. a situação do Tibete parece não estar mais próxima de ser resolvida.
O líder religioso, reconhecido em todo o mundo pela sua luta pacífica em favor do Tibete, celebra mais um aniversário no exílio. a situação do Tibete parece não estar mais próxima de ser resolvida. Milhares de tibetanos exilados celebram hoje, 6 de Julho de 2005, o septuagésimo aniversário do Dalai lama na cidade de Dharamsala, na Índia. Dança tibetana e um festival de música foram trazidos em honra ao acontecimento.
O Dalai Lama vive na Índia desde que fugiu das tropas chinesas em 1959, ficando o seu governo no exílio fixado nesta cidade.começou as celebrações revelando um livro sobre o herói da independência da Índia, Mahatma Gandhi.
O secretário pessoal do Dalai Lama, Tensing takala, disse à BBC que estão planeadas várias celebrações. “as celebrações do aniversário começaram esta manhã e vão continuar com grande entusiasmo, apesar das fortes chuvas. Grande número de tibetanos têm estado por detrás da casa de sua santidade desde esta manhã” disse ele.
O Dalai Lama também falou com os jornalistas. Respondendo a uma pergunta sobre a resolução da disputa do Tibete com a China durante a sua vida, o Dalai Lama sorriu e disse: “Espero que sim. Precisamos de ter paciência e determinação”.
Mas há poucas probabilidades de que a China lhe dê o presente que mais quer, avanços nas negociações sobre o futuro do Tibete. Desde que fugiu para a Índia que se dedica a lutar por uma maior autonomia do Tibete em relação à China.
O ministro dos negócios estrangeiros chinês, Liu Jianchao, afirmou na passada terça-feira que a China não vai mudar a sua posição sobre o Tibete, e que o líder espiritual exilado devia admitir que é parte da China. Representantes do governo chinês e enviados do Dalai Lama estiveram em conversações em Genebra durante a semana passada mas não houve notícias de qualquer progresso.
O Dalai Lama é o líder espiritual dos tibetanos. Nas ceido a seis de Julho 1935 numa família de agricultores no nordeste do Tibete, foi reconhecido como a encarnação do 13º Dalai Lama, Thubten Gyatso.
Desde então viveu grande parte da sua vida como um simples monge, dedicando muitas horas à oração e à meditação. Mas a sua vida mudou dramaticamente quando as tropas chinesas invadiram o Tibete em 1951. Oito anos mais tarde, durante uma sangrenta repressão de um movimento anti-chinês, o Dalai Lama e o seu governo fugiram.
Como líder de um governo não reconhecido, tornou-se também num diplomata, reunindo pessoas de todo o mundo para a sua causa.
Recebeu o Prémio Novel da Paz em 1989 pela sua luta não-violenta em favor da independência do Tibete.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *