O Museu de arte Sacra e Etnologia vai desenvolver uma formação dirigida aos técnicos de museus e estudantes universitários. a iniciativa será um ocasião para debater e refletir sobre o pós-colonialismo
O Museu de arte Sacra e Etnologia vai desenvolver uma formação dirigida aos técnicos de museus e estudantes universitários. a iniciativa será um ocasião para debater e refletir sobre o pós-colonialismoO desafio do outro: diálogos pós-coloniais, é o tema proposto para um curso livre que vai decorrer no próximo dia 6 de abril, no Museu de arte Sacra e Etnologia (MaSE), dos Missionários da Consolata, em Fátima. a formação, que decorrerá das 10h00 às 17h00, será dinamizada por Genoveva Oliveira, doutorada em História de arte e Museologia. a partir do espaço museológico onde o curso irá decorrer, e das coleções etnográficas africana, asiática e da américa do sul, os participantes vão debater e refletir sobre o pós-colonialismo: literatura e arte contemporânea, informam os promotores da iniciativa. a formação é dirigida aos técnicos de museus e de instituições culturais, curadores, docentes, artistas e estudantes universitários. Os interessados podem fazer a sua inscrição online até ao próximo dia 28 de março. Esta ação resulta de uma parceria entre o MaSE, o Centro de Património da Estremadura e o Museu Municipal de Ourém.