Segundo a tradição, o ícone de Nossa Senhora de Czestochowa é um dos mais antigos e foi pintado por São Lucas, sobre o tampo da mesa em cipreste da casa da Sagrada família, em Nazaré
Segundo a tradição, o ícone de Nossa Senhora de Czestochowa é um dos mais antigos e foi pintado por São Lucas, sobre o tampo da mesa em cipreste da casa da Sagrada família, em Nazaré a cópia fiel está a percorrer o mundo, ao abrigo da campanha De oceano a oceano, em defesa da vida, e chega a Fátima a 3 de março. Durante esse dia e seguintes, estará na Capela do Domus Pacis onde decorrerão atos litúrgicos. De Fátima, o ícone partirá para percorrer outras dioceses: Setúbal (Santuário de Cristo Rei), Viana do Castelo, Évora, algarve, entre outras. O regresso à Cova da Iria decorrerá a 7 de abril, para uma celebração solene que inclui a recitação do Rosário na Capelinha das aparições (14h00), seguida da procissão para a basílica da Santíssima Trindade, no Santuário de Fátima. a pintura representa a Mãe de Deus segundo o tipo Hodegetria, isto é, aquela que mostra o caminho. Nela, a Virgem Maria dirige a atenção para fora, mostrando com a mão direita Jesus enquanto fonte da vida e da salvação, explica o apostolado Mundial de Fátima, associação de fiéis que coordena a peregrinação em Portugal. O ícone já percorreu mais de 30 mil quilómetros e passou por 23 países, entre os quais Rússia, Ucrânia, Polónia, República Checa, Hungria, Áustria, alemanha, Suíça, Itália, Bélgica, França e Espanha.