Esforcemo-nos por amar o sofrimento sem nos queixarmos e aceitemos as pequenas contrariedades do nosso dia a dia, para nos habituarmos a suportar sacrifícios maiores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *