Jovens mexicanos deixam-se manipular pelos grandes cartéis da droga e contribuem para o aumento da violência na diocese de Tarahumara. Bispo pede à comunidade católica que se una em torno dos valores do Evangelho e ajude a construir uma sociedade mais justa e honesta

Jovens mexicanos deixam-se manipular pelos grandes cartéis da droga e contribuem para o aumento da violência na diocese de Tarahumara. Bispo pede à comunidade católica que se una em torno dos valores do Evangelho e ajude a construir uma sociedade mais justa e honesta
a ausência do Estado na diocese de Tarahumara, no México, está a abrir caminho aos grupos de narcotraficantes, que além de controlarem a administração do território, continuam a recrutar os jovens, seduzindo-os com o dinheiro rápido e fácil. Os traficantes tomaram posse da nossa Sierra. as pessoas vivem no medo e isso não pode continuar. aos nossos jovens, oferecem dinheiro fácil, dinheiro rápido, muito dinheiro, mas é dinheiro sujo. Devemos educá-los para os valores e fazer com que entendam que o dinheiro limpo é fruto de um trabalho honesto, denunciou o bispo local, Rafael Sandoval. Para o prelado, citado pela agência Fides, os jovens deixam-se manipular facilmente pelo dinheiro, o poder e as armas exibidos pelos grandes cartéis da droga, contribuindo para o aumento dos episódios de violência que têm afetado sobretudo a comunidade de Guachochi. Sandoval pediu, por isso, que a sociedade civil e os católicos iniciem juntos uma campanha de educação da juventude, assente nos valores do Evangelho, para a construção de uma sociedade justa, honesta, pacífica e fraterna.