« a solidariedade é uma resposta para reduzir o sofrimento coletivo», questiona-se num próximo colóquio, promovido pelo Centro de Reflexão Cristã (CRC), no ciclo dedicado à «Dignidade humana e problemas urgentes». Encontro a 28 de fevereiro
« a solidariedade é uma resposta para reduzir o sofrimento coletivo», questiona-se num próximo colóquio, promovido pelo Centro de Reflexão Cristã (CRC), no ciclo dedicado à «Dignidade humana e problemas urgentes». Encontro a 28 de fevereiro José Pacheco Pereira e Teresa Venda são os oradores deste segundo colóquio, a realizar já a 28 de fevereiro, pelas 18h30, na sede do CRC (Rua Castilho, em Lisboa), onde sobre a mesa se lança, em primeiro lugar uma pergunta fulcral que deve desencadear a solidariedade, de acordo com a organização do CRC, e que é formulada por Richard Rorty: Estás a sofrer? aos dois oradores – antigos deputados do PSD e do PS – é feito o desafio a partir de uma ideia do teólogo Johann Baptist Metz: Não terão talvez os cristãos ao longo do tempo compreendido e praticado o cristianismo demasiado exclusivamente como uma religião sensível ao pecado e consequentemente como uma religião pouco sensível ao sofrimento? Não baniram os cristãos demasiado rápida e despreocupadamente do anúncio cristológico e escatológico a pergunta, o grito por Deus, perante a história do sofrimento humano? Este segundo debate segue-se a um primeiro que procurou discutir, com Salgado Matos e João Ferreira do amaral, os conflitos de gerações ou de classes. O ciclo Dignidade humana e problemas urgentes prossegue depois a 21 de março com o colóquio O declínio demográfico é inevitável?, com Maria João Valente Rosa e Maria do Rosário Carneiro, e a 18 de abril com o tema Será possível construir a felicidade pública, com Helena Marujo e Porfírio Silva.