Como consequência da crise económica, a Cáritas Portuguesa registou um aumento de 60 por cento no número de casos que precisam de uma solução urgente. é neste contexto de dificuldades que a organização está a preparar uma iniciativa de âmbito nacional
Como consequência da crise económica, a Cáritas Portuguesa registou um aumento de 60 por cento no número de casos que precisam de uma solução urgente. é neste contexto de dificuldades que a organização está a preparar uma iniciativa de âmbito nacional a Cáritas Portuguesa alertou para o exponencial aumento do número de casos de exclusão social em Portugal devido ao flagelo da crise económica. Em comunicado, a organização humanitária revela que mais de 56 mil famílias solicitaram apoio à instituição em 2012 e, a nível individual, foram declarados mais de 158 mil pedidos de ajuda no território português.
ao longo do ano 2012, a Cáritas Portuguesa registou um aumento das situações de emergência social na ordem dos 60 por cento em relação ao ano anterior, refere a nota de imprensa, que antecipa a Semana Nacional, que vai decorrer de 24 de fevereiro, a 3 de março, data em que se assinala o Dia Nacional Cáritas.
Num período extremo como o que vivemos atualmente, com o aumento exponencial dos casos de pobreza e de exclusão social e suas consequentes problemáticas, a temática chave que, este ano, servirá de suporte à nossa reflexão prende-se com os valores de fé e solidariedade, refere Eugénio Fonseca, presidente da organização.
Segundo o responsável, estes temas despertam também para a importante discussão sobre o papel e responsabilidade de cada indivíduo na própria sociedade perante esta situação de alerta máximo e que visam o empenho de todos na construção de uma sociedade mais equitativa.
Jorge Ortiga, arcebispo de Braga e presidente da Comissão Episcopal responsável pelo setor da Pastoral Social, refere na sua mensagem para a Semana Nacional da Cáritas, que esta é uma oportunidade para favorecer uma maior consciencialização sobre o lugar que a caridade deve ocupar nas nossas vidas e reforçar a coragem duma indispensável presença interventiva na sociedade.
Fé comprometida. Cidadania ativa é o tema de reflexão deste ano, que engloba ações locais, vocacionadas para espaços de reflexão e debate com os cidadãos, e um peditório público que se realizará em diversas cidades, durante a semana nacional da instituição de solidariedade e ação humanitária. Em 2012, o peditório público da Cáritas angariou 298 mil euros.