países africanos unem-se para controlar a proliferação de armas ligeiras. Uma dúzia de países assinaram o acordo promovendo a cooperação entre os países.
países africanos unem-se para controlar a proliferação de armas ligeiras. Uma dúzia de países assinaram o acordo promovendo a cooperação entre os países. Os países na região dos grandes Lagos e do Corno de África assinaram um acordo de criação de um centro de combate à proliferação de pequenas armas e o uso de armas ligeiras ilegais, fortalecendo assim a cooperação na região.
O acordo que estabeleceu o Centro Regional de armas Ligeiras nos Grandes Lagos e Corno de África (RECSa), com sede em Nairobi, capital do Quénia, foi assinado a 22 de Junho. O acordo foi assinado pelos ministros dos negócios estrangeiros depois de dois dias de reunião.
Os principais objectivos do RECS a são a promoção da cooperação a nível regional e internacional ao mesmo tempo que previne, combate e erradica o fabrico e uso ilegal de armas ligeiras. Também vai promover paz e o desenvolvimento sustentado da região “encorajando a responsabilização, a aplicação da lei e criando mecanismos de controlo e gestão eficiente” das armas.
O centro vai também facilitar a partilha de informação entre os governos, as organizações intergovernamentais e a sociedade civil no que respeita ao tráfico de armas.
O pacto que estabelece o RECS a foi assinado pelo Burundi, a República Democrática do Congo, o Djibouti, a Eritreia, a Etiópia, o Quénia, o Ruanda, as Seicheles, o Sudão, o Uganda, a Tanzânia e a Somália.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *