O Evangelho de domingo é um texto «composto» que pretende oferecer ao cristão o contacto com factos que acontecem no dia a dia
O Evangelho de domingo é um texto «composto» que pretende oferecer ao cristão o contacto com factos que acontecem no dia a diaO Evangelho do terceiro domingo do tempo comum (Lucas 1,1-4;4,14-21) oferece-nos um texto composto. apesar de ser lido como se fosse um texto corrido, na verdade, o trecho apresentado é a junção de um texto do primeiro capítulo de Lucas com outro texto do quarto capítulo. No entanto, é de salientar que a liturgia desejou oferecer ao cristão um texto com um certo sentido. De Lucas para os amantes de Deusao ler a primeira parte do texto, fica-se a saber que Lucas, o autor do Evangelho, após uma cuidadosa investigação, resolveu apresentar os factos que se realizaram entre nós, isto é, Lucas não irá narrar historietas, mas factos acontecidos. O texto é oferecido a um certo Teófilo, mas quem é este Teófilo? Muitos estudiosos procuraram descobrir a identidade desta personagem, mas trata-se de um nome simbólico. Teófilo significa amante de Deus, e assim, podemos dizer que Lucas oferece a sua obra aos amantes de Deus, àqueles que amam a Deus. Foi para eles que fez uma investigação cuidadosa dos factos acontecidos entre nós e os transmite com uma finalidade: para que quem lê e escuta possa ter um conhecimento seguro. assim, esta primeira parte convida a uma reflexão: o conhecimento que tenho dos factos de Jesus é um conhecimento seguro? Isto é, conheço profundamente aquilo que aconteceu? Importante é também recordar que o evangelista vai muito para além dos factos históricos acontecidos e procura transmitir uma catequese, um ensinamento fundamental: Jesus é o Messias esperado por Israel. Da Sinagoga para todos a segunda parte do Evangelho apresenta Jesus na Galileia, mais precisamente na cidade de Nazaré e ainda mais precisamente na sinagoga desta cidade. Jesus chega aí com a força do Espírito e já com uma fama feita em toda aquela região, dado que era seu costume ensinar nas sinagogas da região. Foi numa dessas ocasiões que, na sinagoga de Nazaré, Jesus ter-se-á levantado para ir ler um texto da Escritura. O texto lido por Jesus é o texto de Isaías 61,1-2 com algumas modificações que o evangelista terá optado fazer para apresentar este episódio como o programa de ação de Jesus. O texto de Isaías descreve o modo como o Messias iria realizar a sua missão. Deste modo, Lucas resume já no início do seu evangelho o estilo da ação messiânica de Jesus, que se irá caracterizar pelo anúncio da boa nova aos pobres, pela proclamação da redenção aos cativos e a vista aos cegos, restituir a liberdade aos oprimidos e ainda o anúncio do ano da graça do Senhor. Jesus irá realizar tudo isto, porque o Espírito do Senhor está sobre ele e o guia na sua missão. Programa de liberdade O programa de vida de Jesus está orientado para restituir a verdadeira liberdade ao ser humano, permitindo-lhes deixar as prisões que lhe impedem de poder usufruir desta liberdade. Por outras palavras, Jesus quer oferecer a todos a verdadeira felicidade, não aquela que hoje é apregoada pelos meios de comunicação, mas a mais profunda felicidade daqueles que, livres de tudo, podem viver a vida em plenitude. Toda a comunidade dos que escutaram Jesus naquela ocasião ficaram de olhos fixos no Mestre. assim devemos permanecer nós. , neste tempo que tantas distrações oferece.