Reitores e colaboradores de santuários católicos portugueses estão reunidos em Fátima, num encontro que pretende prevenir as más práticas associadas à recuperação dos bens
Reitores e colaboradores de santuários católicos portugueses estão reunidos em Fátima, num encontro que pretende prevenir as más práticas associadas à recuperação dos bensResponsáveis com funções nas diversas áreas dos Bens Culturais da Igreja estão reunidos em Fátima, entre hoje e amanhã, naquele que é 7. º Encontro dos Reitores de Santuários. No decorrer da iniciativa, será promovida uma ação de formação com o mote Património da Igreja: Critérios e Práticas de Conservação.
Este é um tema muito atual porque os santuários são detentores de um grande espólio cultural e é preciso que saibam cuidar dele, sublinhou Sezinando alberto, sacerdote e presidente da associação de Reitores dos Santuários de Portugal, em declarações à agência Ecclesia.
O responsável frisou que têm existido algumas aberrações a nível de restauro, devido à utilização inadequada de alguns materiais. Por vezes os membros de confrarias, irmandades e comissões de santuários, que têm pouca formação nesta área, optam por materiais mais baratos ou duvidosos e não ligam à arte em si, lamentou.
além de intervenções de domínio técnico, o 7. º encontro de reitores tem uma vertente teórica que incide na legislação relativa à recuperação e preservação do património, bem como sobre programas de financiamento à disposição.
a iniciativa, organizada pela associação dos Reitores de Santuários de Portugal, conta com a colaboração do Secretariado Nacional dos Bens Culturais da Igreja, e tem 60 inscritos, entre reitores e colaboradores.