a igreja perde outra figura emblemática do século passado. O cardeal Sin foi um homem que marcou a história das Filipinas, soube ler os sinais dos tempos e actuar.
a igreja perde outra figura emblemática do século passado. O cardeal Sin foi um homem que marcou a história das Filipinas, soube ler os sinais dos tempos e actuar. O cardeal Jaime Sin, antigo arcebispo de Manila, que teve um papel fundamental no afastamento do ditador Ferdinando Marcos em 1986, morreu esta manhã, 21 de Junho 2005, no hospital. a notícia foi divulgada por fontes eclesiásticas.
Tinha 77 anos e sofria de um problema de rins. Devido aos seus problemas de saúde não participou no conclave para a eleição de Bento XVI.
“O cardeal Jaime Sin, arcebispo emérito, morreu esta manhã”, disse Peachy Yamsuan, porta-voz do cardeal, aos jornalistas. a principal estação de rádio católica dedicou parte da sua emissão à memória do cardeal.
Em Fevereiro de 1986, Sin congregou um milhão de pessoas para barricar a principal auto-estrada de Manila e assim proteger um pequeno grupo de rebeldes para os quais avançavam os tanques de Marcos.
as suas intervenções na rádio em favor dos motins deram início à já legendária revolta “Poder do Povo”. Esta revolta forçou o ditador Marcos ao exílio e levou Corazón aquino à presidência.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *