Numa lista de 26 países desenvolvidos, Portugal ocupa o terceiro lugar com a maior percentagem de empregados no setor. Os dados são de um estudo da Organização Internacional de Trabalho
Numa lista de 26 países desenvolvidos, Portugal ocupa o terceiro lugar com a maior percentagem de empregados no setor. Os dados são de um estudo da Organização Internacional de Trabalho Em Portugal, mais de sete por cento das mulheres empregadas trabalham no setor doméstico. Os dados são de um estudo da Organização Internacional de Trabalho (OIT), apresentado esta quarta-feira, 9 de janeiro, em Genebra. O trabalho de investigação revela que dos 175,5 mil trabalhadores domésticos, 173,4 mil são do sexo feminino. O setor doméstico português emprega 3,4 por cento dos trabalhadores remunerados e 7,2 por cento das mulheres com emprego remunerado. Estas percentagens ficam muito acima da média dos 26 países desenvolvidos considerados no estudo, onde os trabalhadores domésticos representam apenas 1 por cento dos assalariados e as trabalhadoras do setor doméstico são 2,1 por cento das mulheres trabalhadoras. Portugal é apenas superado pelo Chipre (4,4 por cento e 9,7 por cento) e Espanha (4 por cento e 8,4 por cento). Na quarta posição surge a Grécia (2 por cento e 4,8 por cento), França (2,3 por cento e 4,1 por cento) e Itália (1,8 por cento e 4,0 por cento). Os países com menor percentagem de profissionais neste setor são a austrália e o Japão, com menos de 0,1 por cento de trabalhadores domésticos entre a sua força de trabalho.