associação acreditar conseguiu financiamento para acolher famílias de crianças com cancro. a verba foi angariada através de uma plataforma online
associação acreditar conseguiu financiamento para acolher famílias de crianças com cancro. a verba foi angariada através de uma plataforma online a casa de Coimbra da associação acreditar anunciou quarta-feira, 26 de dezembro, que obteve financiamento, através de uma plataforma online, para o acolhimento de duas famílias de crianças com cancro durante um mês. Estas famílias, que procuram apoio regular económico e psicológico, terão garantidas as condições para satisfazerem as suas necessidades básicas, bem como o apoio na redefinição e restruturação do seu projeto de vida,afirmam os responsáveis pela associação em comunicado. as duas casas da acreditar (associação de Pais e amigos de Crianças com Cancro), em Coimbra e Lisboa, acolhem gratuitamente famílias de crianças e jovens em tratamento oncológico ambulatório, residentes fora da região do hospital onde são seguidas, o que ajuda a evitar o alargamento desnecessário dos períodos de internamento ou a instalação destas famílias em condições precárias e não adaptadas. Margarida Cruz, diretora-geral da instituição, explicou, em declarações à agência Lusa,que 90 por cento das verbas necessárias ao funcionamento da associação são obtidas junto de empresas e particulares, a que se junta o apoio da Segurança Social (sete por cento) e dos associados. Mensalmente, cada família custa à associação 767 euros. a acreditar, uma Instituição Particular de Solidariedade Social (IPSS) fundada em 1993, é constituída por quatro núcleos regionais com sede nas cidades onde existem hospitais de oncologia pediátrica: Porto, Coimbra, Lisboa e Funchal.