a obra é para inaugurar e consagrar a 13 de Maio de 2007, por ocasião dos 90 anos das aparições e os 100 anos do nascimento da irmã Lúcia.
a obra é para inaugurar e consagrar a 13 de Maio de 2007, por ocasião dos 90 anos das aparições e os 100 anos do nascimento da irmã Lúcia. apesar dos atrasos de quatro meses nas obras, o reitor mantém a esperança de inaugurar a nova igreja da Santíssima Trindade em Maio de 2007. Em entrevista exclusiva à Fátima Missionária on-line, Luciano Guerra fala desta preocupação de não serem cumpridos os prazos. a data é histórica: 90 anos das aparições de Fátima, o centésimo aniversário de nascimento da irmã Lúcia e quem sabe, a canonização dos beatos Francisco e Jacinta Marto. Uma cerimónia a que não gostaria que faltasse o novo papa, Bento XVI.
E nesta entrevista o reitor do Santuário fala pormenorizadamente das obras do novo templo construído a pensar nos peregrinos, do rebaixamento da avenida D. José Alves Correia da Silva e das obras de requalificação da mesma.
abrindo os horizontes, o reitor comenta a situação actual da Europa, fala de caminhos que gostaria de ver traçados pelo sucessor de João Paulo II e lembra o papa de Fátima.
Mostra-se contra a união de homossexuais, defende o direito à vida e espera pelas medidas que visam permitir aos divorciados recasados comungarem.
Luciano Guerra, 72 anos, trinta e dois dos quais à frente da reitoria, gosta de fotografar possuindo um enorme espólio de fotografias da nova igreja. É ainda um estudioso, apaixonado pela teologia, sobrando-lhe pouco tempo livre.
O homem, o reitor, o estudioso, em entrevista.
Leia uma reportagem sobre as obras da nova igreja em Fátima Missionária, Junho de 2005.
1. Nova igreja em 2007
2. a Europa está num grande risco de morrer
3. Irmã Lúcia trasladada em 2006
4. Contra a união de homossexuais
5. Que os peregrinos façam verdadeira peregrinação
6. Gosto pela arte
7. Documentação

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *