Meshak é “um menino fugido de casa, devido aos maus-tratos de uma avó idosa e ao abandono do pai”, escreve Manuel Nobre de Makambako, na Tanzânia.
Meshak é “um menino fugido de casa, devido aos maus-tratos de uma avó idosa e ao abandono do pai”, escreve Manuel Nobre de Makambako, na Tanzânia. Os vizinhos encontraram-no nos bosques, vagando e alimentando-se de terra e raízes . Querem saber mais? Manuel Nobre conta. Leia a sua carta, de Makambako.
O missionário da Consolata, que trabalhou em Portugal antes de partir para a Tanzânia, está à frente da paróquia de Makambako: 24 aldeias, 20 mil cristãos entre 80 mil habitantes. É uma paróquia com grandes problemas sociais: extrema pobreza de algumas famílias, falta de estruturas sanitárias e outros. Conta o missionário que está a aumentar o número de meninos da rua e órfãos, assim como os doentes de sida.
Neste tempo de Páscoa a paróquia cresceu com 600 novos baptizados, que se prepararam durante dois anos para receber o sacramento. Também foram crismados 570, fruto de uma longa preparação de dois anos para os jovens e um ano para os adultos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *