agências europeias suspendem indefinidamente o programa de ajuda humanitária ao Nepal. Motivada por agressões a uma colaboradora, a decisão gerou descontentamento nas comunidades locais e no governo.
agências europeias suspendem indefinidamente o programa de ajuda humanitária ao Nepal. Motivada por agressões a uma colaboradora, a decisão gerou descontentamento nas comunidades locais e no governo. Um dos projectos mais eficientes contra a pobreza no Nepal, “Trabalhos nas Infra-estruturas das Comunidades Rurais” (TICR), foi suspenso indefinidamente. as organizações não governamentais locais, as agências governamentais e as comunidades afectadas criticaram a suspensão.
Em 15 de Maio último, a agência alemã para o Desenvolvimento, o Departamento Britânico para o Desenvolvimento Internacional, a agência Holandesa de Cooperação e o Programa de alimentação das Nações Unidas decidiram suspender o TICR, em protesto contra os ataques dos rebeldes maoí­stas a uma trabalhadora local envolvida no projecto. De acordo com a agência de notícias IRIN, Debkala acharya foi brutalmente agredida e ainda está a recuperar dos ferimentos.
O TICR foi fundado pelas quatro agências em colaboração com o governo local. Tem a sua base num dos distritos mais pobres do país, Kalikot. através de um programa de comida em troca de colaboração na construção de estradas, melhorou a vida de famílias vulneráveis à insegurança e à fome.
“O mais triste foi a decisão das agências suspenderem o programa sem antes discutirem com as comunidades locais”, disse, à agência IRIN, Min Shahi Karnali, um trabalhador social local. Também o governo mostrou o seu descontentamento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *