a Rússia tem uma semana de encontros ao mais alto nível. as futuras relações entre a Comunidade Europeia e a Rússia poderão avançar. Direitos humanos devem fazer parte da agenda.
a Rússia tem uma semana de encontros ao mais alto nível. as futuras relações entre a Comunidade Europeia e a Rússia poderão avançar. Direitos humanos devem fazer parte da agenda. a 8 de Maio o presidente russo, Vladimir Putin, encontrou-se com o presidente norte-americano, George Bush; a 10 de Maio vai encontrar-se com os líderes da Comunidade Europeia. Há expectativas de que se possam concluir as negociações para um acordo de parceria estratégica entre a Comunidade Europeia e a Rússia. O Observatório dos Direitos Humanos, (HRW) lança um apelo aos líderes internacionais para que os direitos humanos façam parte dos encontros a alto nível. “São uma rara oportunidade para que os líderes de ambas as partes do atlântico falam a uma só voz”, disse Rachel Denber, directora da HRW para a Europa e a Ásia Central. “as suas agendas políticas individuais não podem omitir a preocupação pelos direitos humanos na Rússia”. Durante o último ano o presidente da Rússia promoveu novas medidas que eliminam a eleição directa dos candidatos ao parlamento e dão ao presidente o poder de escolher os governantes regionais. Tais medidas seguiram-se à eliminação dos órgãos de comunicação independentes, à marginalização da oposição Política e a ameaças às organizações não governamentais. Na Chechénia, já no sexto ano de conflito armado, as forças governamentais e as forças rebeldes continuam a cometer crimes contra os direitos humanos e a violar as leis da guerra. “Os Estados Unidos e a Comunidade Europeia partilham o interesse de que terminem os abusos na Rússia e que os seus autores sejam responsabilizados. Também partilham a preocupação de que sejam salvaguardadas as associações que defendem os direitos humanos na região”, disse Denber.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *