Na minha última correspondência falei de chuva ou não chuva. Hoje posso dizer que está a chover. é uma razão para esperarmos fartura em vez da penúria. Deus abençoou-nos na festa da gloriosa ascensão.
Na minha última correspondência falei de chuva ou não chuva. Hoje posso dizer que está a chover. é uma razão para esperarmos fartura em vez da penúria. Deus abençoou-nos na festa da gloriosa ascensão. Não resisto à tentação de voltar ao assunto da minha última correspondência: a chuva. Há duas horas está a cair, sobre Nairobi, água em abundância. Encontrava-me a dois quilómetros de casa e tive de regressar de corrida porque as estradas estavam a tornar-se intransitáveis. as valetas só são limpas depois de chover e quando ficou demonstrado que é necessário limpá-las. Ou melhor nessa altura não vale a pena limpá-las porque já choveu e o dano já está feito.

Sim, está a chover abundantemente em Nairobi. E, segundo espero, em muitos outros pontos do país. é uma graça pela qual estávamos rezando. Chuva bem vinda. Esperamos que continue e que caia em todo o país.

é pena que não haja barragens para armazenar este precioso lí­quido que em grande parte se vai perder, sem dar pão a quem tem fome. No entanto esta chuva está sendo uma bênção.

Durante alguns dias esqueceremos outros problemas que afligem o país. Falar-se-á menos de insegurança, de intrigas políticas, da nova constituição, que há dois anos está no prelo. Hoje o Senhor subiu ao céu; hoje choveu. alegremo-nos

tobias. oliveira@fatimamissionaria.pt

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *