Troca de prisioneiros como sinal de melhores relações entre Burma e Bangladesh. Depois de mais de uma década de inimizade entre as duas nações há sinais de uma reaproximação.
Troca de prisioneiros como sinal de melhores relações entre Burma e Bangladesh. Depois de mais de uma década de inimizade entre as duas nações há sinais de uma reaproximação. Cerca de 200 prisioneiros detidos em prisões do Bangladesh e de Burma, alguns há mais de uma década, foram entregues às respectivas autoridades. a troca de prisioneiros, vista como um sinal de melhores relações entre os dois países, teve lugar na cidade de Teknaf, junto à fronteira com Burma.

Nesta troca 172 prisioneiros foram entregues a Burma, e 20 voltaram ao Bangladesh. Não ficou claro o destino dos prisioneiros nos seus respectivos países. a maior parte deles foram acusados de atravessar a fronteira ilegalmente e de contrabando. Estima-se que haja ainda 600 prisioneiros de ambas as nacionalidades nas prisões dos dois países.

as relações entre os dois países foram cortadas nos anos 90 quando o Bangladesh acolheu 250. 000 cidadãos de Burma, da minoria islâmica, escapando de uma alegada perseguição pela junta militar em Yangon. a maioria dos refugiados foi repatriada, mas 20. 000 permanecem no país muçulmano.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *