Fernando Nobre deslocou-se hoje a Ourém para receber um donativo de 37 mil euros para apoio às vítimas do tsunami.

Fernando Nobre deslocou-se hoje a Ourém para receber um donativo de 37 mil euros para apoio às vítimas do tsunami.
Trinta e sete mil euros foi a verba recolhida para apoio às vítimas do tsunami, com os donativos angariados a partir da campanha lançada pela assembleia Municipal de Ourém em todas as freguesias do concelho.

Fernando Nobre, presidente da aMI (assistência Médica Internacional), elogiou a iniciativa, para depois confessar que, além da “alegria”, sente uma “responsabilidade acrescida”, ao receber o donativo.

Foi também com agrado que o médico anunciou que a aMI vai permanecer, durante os próximos cinco a seis anos, no SriLanka. “O povo português foi solidário” para com as vítimas do tsunami, sublinhou, acrescentando que, quando a associação humanitária chegou àquele país, previa apenas fazer uma missão de seis meses.

Explicou também que as ajudas do povo português estão a ser aplicadas na construção de centros sociais, orfanatos e outras obras. Revelou ainda que os novos edifícios serão bapizados com nomes de ilustres portugueses. Segundo disse, é uma forma de homenagear os “nossos antepassados que nos honraram e morreram por lá”.

Deolinda Simões, presidente da assembleia Municipal de Ourém, agradeceu, por seu lado, o “abraço com que o povo de Ourém respondeu ao irmão que está em sofrimento”.

Para além das ajudas da população, esta iniciativa contou com o apoio do Centro de Estudos de Fátima, Colégio de São Miguel, Escola de Ourém, Câmara Municipal, Juntas de Freguesia, notícias de Ourém, Tipografia Ouriense, entre outras instituições locais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *