a esperança da paz entre a Índia e o Paquistão é mais forte que nunca. O primeiro-ministro indiano considera o processo irreversí­vel.
a esperança da paz entre a Índia e o Paquistão é mais forte que nunca. O primeiro-ministro indiano considera o processo irreversí­vel. “Não se pode voltar atrás no processo de paz entre a Índia e o Paquistão”, disse o primeiro-ministro indiano Manmohan Singh na presença do presidente paquistanês Pervez Musharraf. Foi no final das conversações entre os dois países.

O objectivo do diálogo era a abertura da fronteira militarizada que divide o território de Kashmir, contestado por ambos os países há mais de 50 anos. Singh e Musharraf prometeram colaborar na criação de uma fronteira aberta, com áreas especiais para famílias separadas pela fronteira.

Musharraf admitiu que “não é uma solução definitiva para o território de Kashmir”. Duas das três guerras entre os dois países iniciaram pela disputa deste território.

Na visita de Musharraf à Índia conseguiram-se outros acordos. ambos os países acordaram na construção de uma ligação ferroviária entre o estado indiano de Rajasthan e a província paquistanesa de Sindh. Deverá estar pronta antes de Janeiro de 2006 e será complementada por uma ligação rodoviária. Será ainda aberta uma outra ligação entre a cidade de amristar, na Índia, e Lahore, no Paquistão.

Os dois países pretendem reabrir os seus respectivos consulados. as relações entre a Índia e o Paquistão deterioraram-se em Dezembro 2001, devido a um ataque contra o parlamento de Nova Deli. Desde 2003, registaram-se avanços graduais no processo de paz entre os dois países.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *