Membros do governo do afeganistão são acusados de corrupção: peregrinos de Meca eram defraudados. a promessa eleitoral anti-corrupção do presidente Hamid Karzai começa a dar resultados.
Membros do governo do afeganistão são acusados de corrupção: peregrinos de Meca eram defraudados. a promessa eleitoral anti-corrupção do presidente Hamid Karzai começa a dar resultados. Dois vice ministros e seis oficiais do ministério de assuntos religiosos foram considerados culpados de corrupção, fraude e abuso de poder por um tribunal afegão. Os primeiros foram condenados a três anos de prisão e a pagar uma multa de 230 mil euros. Os oficiais do ministério receberam sentenças de um a dois anos de prisão.

Este é um dos primeiros resultados da campanha anti-corrupção, prometida pelo presidente afegão Hamid Karzai. é uma das prioridades do seu programa eleitoral para as recentes eleições, que o confirmaram como chefe de estado, depois de um período como presidente interino.

a peregrinação a Meca é um dos cinco pilares da fé islâmica. Todos os muçulmanos deviam ir, pelo menos, uma vez na vida à cidade da arábia Saudita, terra do profeta Maomé, rezar na mesquita. aqui é conservado o ka”bah, primeiro lugar de oração construído por adão e reconstruído por abraão e Ismael.

as peregrinações são organizadas com a supervisão do governo, através do ministério de assuntos religiosos. Cada peregrino paga 1. 500 euros para a viagem e alojamento. Havia muito descontentamento e acusações de subornos e mau uso dos fundos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *