Mil milhões de dólares é quanto pede Kofi annan, secretário-geral das Nações Unidas, para iniciar a reconstrução do Sudão, após duas décadas de guerra civil.
Mil milhões de dólares é quanto pede Kofi annan, secretário-geral das Nações Unidas, para iniciar a reconstrução do Sudão, após duas décadas de guerra civil. O secretário-geral das Nações Unidas, Kofi annan, pediu ontem, na Noruega, um donativo imediato de 1. 000 milhões de dólares (perto de 800 milhões de euros) para se começar a reconstruir o sul do Sudão, devastado por mais de duas décadas de guerra.

annan, o primeiro negro a desempenhar o cargo, declarou aos países doadores, durante a conferência de Oslo, que dois milhões de pessoas ficam sem comida daqui a semanas, havendo portanto o dever humanitário de as ajudar com toda a urgência.

O secretário-geral pediu aos delegados de 60 países que se empenhem na reconstrução do sul do Sudão, uma região que passa a ter governo autónomo, dirigido por John Garang, que também em princípio assumirá uma vice-presidência da República.

as autoridades de Cartum pretendem que a comunidade internacional lhes dê 2. 600 milhões de dólares (cerca de 2. 000 milhões de euros), para financiar o regresso dos refugiados e recuperar as infraestruturas destruídas durante a guerra civil.

Esse dinheiro é apenas uma pequena parcela dos 32. 000 milhões de dólares (cerca de 25. 000 milhões de euros) prometido pelos doadores para a reconstrução do Iraque, depois da guerra desencadeada pelos Estados Unidos contra o regime de Saddam Hussein. O Sul do Sudão é uma das regiões mais pobres do mundo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *