Graças à generosidade dos amigos da Consolata, Mbuta, uma zona de miséria a sul de Mombaça, é agora centro de distribuição de água.
Graças à generosidade dos amigos da Consolata, Mbuta, uma zona de miséria a sul de Mombaça, é agora centro de distribuição de água. Já lá vão mais de dois meses desde que um grupo de amigos portugueses visitou o Quénia. aterraram em Mombaça no Domingo antes do Natal, tendo seguido do aeroporto para a igreja paroquial de Likoni, onde participaram numa daquelas Missas em que o povo louva a Deus com todo o corpo e não apenas com a boca.

Vem isto a propósito de um poço. a passagem destes peregrinos da missão por Likoni significou que deixaram lá uma oferta de 500 euros.com ela o pároco, padre Tomás Barbero, conseguiu reabilitar um poço, que há muito estava seco numa zona pobre da paróquia, a aldeia de Mbuta.

é grande a alegria daquela gente. Deixaram de percorrer diariamente vários quilómetros a pé, à procura de água potável. Tomás Barbero informa que houve grande festa em Mbuta quando, pela primeira vez, voltaram a tirar água do velho poço. agora com uns metros mais profundo, descobriu-se um lençol de água que não baixa, mas se mantém estável.

a fila de gente tem crescido e, de assunto de conversa apenas dos católicos, depressa se tornou um centro de encontro inter-religioso. até os muçulmanos se sentem bem vindos, eles que não apreciam muito lidar com os católicos da missão.

Junto ao poço, ergue-se uma igrejinha de ramos toscos e uma escola materna para várias dezenas de crianças.

Mário Barbero depressa notou que era preciso dar mais uma mão e encontrar uma bomba a gasolina para poder responder a tanta sede. E é da bomba que falarei numa próxima oportunidade.

Para já obrigado aos muitos amigos da Consolata que tornaram possível, com a sua oferta, o milagre da água para Mbuta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *