Bielorússia, um país que muitos nem sequer sabem que existe. Onde se luta pelos direitos humanos e que os Estados Unidos catalogam como uma tirania.
Bielorússia, um país que muitos nem sequer sabem que existe. Onde se luta pelos direitos humanos e que os Estados Unidos catalogam como uma tirania. as actuais fronteiras da Bielorússia foram estabelecidas no rescaldo da Segunda Guerra Mundial. O território tinha sido ocupado pelos nazis, período em que perdeu 2,2 milhões de habitantes, incluindo a numeroso população judia.

Desde 1994, é governada, com mão cada vez mais dura, pelo presidente aleksander Lukashenko. a sua Política repressiva levou os Estados Unidos a impor restrições em viagens de representantes oficiais e à aprovação de sanções. Este ano, a Bielorússia foi considerada a última tirania da Europa.

O país tornou-se independente em 1991, com a queda da União Soviética. Passada mais de uma década, o sentido de identidade é fraco e o isolamento internacional tem-se intensificado.

a Bielorússia foi uma das repúblicas mais prósperas da União Soviética.com a independência veio o declí­nio. O presidente Lukashenko sempre se opôs à privatização e as empresas privadas são praticamente inexistentes, o que leva os investidores estrangeiros a manter-se à margem.

Há uma enorme dependência do gás da Rússia para produzir energia. O presidente Lukashenco (na foto com o presidente russo Putin) sempre procurou laços mais fortes com a Rússia. Chegou mesmo a falar de uma possível união. Mas Moscovo nunca o aceitou como parceiro em igualdade.

Em 2004, o Ministro de Negócios Estrangeiros da Rússia acusou Lukashenko de seguir políticas que não conduzem ao desenvolvimento económico, levando a Bielorússia a um profundo isolamento internacional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *