O fenómeno dos migrantes exige “simpatia” e “compreensão entre as diversas culturas”, afirmou João Paulo II no Dia Mundial do Migrante e do Refugiado

O fenómeno dos migrantes exige “simpatia” e “compreensão entre as diversas culturas”, afirmou João Paulo II no Dia Mundial do Migrante e do Refugiado
as migrações seja por motivos políticos ou económicos, seja em busca de trabalho são um fenómeno do mundo actual globalizado. Mais de 200 milhões de pessoas vivem longe da sua pátria. Na Ásia contam-se 48 milhões, dos quais 15 milhões são trabalhadores.

João Paulo II, no Dia Mundial do Refugiado e Refugiado, que se celebrou do domingo 16 de Janeiro, fez votos que “através do diálogo todos cresçam na simpatia e compreensão das diversas culturas.

Frequentemente os migrantes são privados dos direitos fundamentais no Médio Oriente, ao passo que no ocidente a relação com os migrantes muçulmanos é difícil devido à marginalização pela cultura dominante ou pela auto-afirmação da cultura tradicional contra a cultura que recebe.

a integração entre os povos exige um justo equilí­brio entre a afrimação da própria identidade e o reconhecimento da identidade do outro, explica o Papa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *