Uma reunião em angola põe em destaque um dos Objectivos do Milénio – a parceria global. países ricos devem apoiar nações pobres a atingir metas de desenvolvimento
Uma reunião em angola põe em destaque um dos Objectivos do Milénio – a parceria global. países ricos devem apoiar nações pobres a atingir metas de desenvolvimentoPeritos de África, Pacífico e Caraíbas pediram aos estados da União Europeia e países ricos que fosse perdoada a dívida externadas nações pobres como incentivo ao cumprimento dos Objectivos do Milénio. Os técnicos reuniram-se na capital angolana, Luanda, na 18a sessão parlamentar paritária. O porta-voz do encontro, Robert Luke Iroga, adiantou que há 60 países, nessa situação.
algumas nações da União Europeia já acederam ao pedido. a declaração final aponta para o impacto económico e financeiro das alterações climáticas e insta os países doadores a direccionarem as suas despesas para os países em desenvolvimento. O documento destaca a educação, agricultura, distribuição de água potável e criação de emprego como áreas prioritárias.
Recorda-se que os Objectivos do Milénio são oito: pobreza e fome; ensino primário universal; igualdade de género; redução da mortalidade infantil; melhoria da saúde materna; combate de doenças graves; sustentabilidade ambiental; parceria global. Este último ponto justifica precisamente o pedido dos peritos. Os Estados membros das Nações Unidas adoptaram, em 2000, a Declaração do Milénio. Esta obriga a uma parceria global para o desenvolvimento, para atingir os Objectivos do Milénio (ODM) até 2015. aos países pobres cabe-lhes desenvolver políticas a favor dos ODM. Em troca, os países ricos têm de os ajudar nesse esforço, reestruturando a ajuda, dívida e políticas comerciais.