O evento decorre na Polónia até domigo. Pretende debater estratégias de solidariedade, em tempo de crise e perante a indiferença face ao debate político
O evento decorre na Polónia até domigo. Pretende debater estratégias de solidariedade, em tempo de crise e perante a indiferença face ao debate políticoTem início, hoje, 8 de Outubro, a primeira edição dos Dias Sociais Católicos para a Europa, na cidade de Gdansk, na Polónia. O encontro visa a definição de estratégias eficazes de solidariedade, em tempo de crise. aborda seis vectores: doutrina social da Igreja, a pessoa humana, a família, o modelo socioeconómico europeu, os fundamentos da solidariedade e o bem comum mundial. Trata-se de uma iniciativa da Comissão dos Episcopados da Comunidade Europeia (COMECE). a delegação portuguesa é dirigida por Carlos azevedo, bispo auxiliar de Lisboa, e integra vários peritos da área social.
É o contributo que homens e mulheres da Igreja podem dar para uma solidariedade integral, que abarque todos, sem excluir ninguém, que seja mais plena e que considere todos os aspectos da pessoa humana, explicou Carlos azevedo, citado pela agência Lusa. Para justificar os Dias Sociais Católicos, o prelado aponta para as respostas solidárias e o voluntariado social e missionário, nomeadamente nas situações de catástrofes naturais. Se as pessoas estão ausentes do debate político – e muitas gerações estão-no, também entre nós -, isso significa que a política, a organização da vida em comum e do bem comum não é capaz de cativar as pessoas (), considera o bispo, segundo a mesma fonte.