as agências internacionais noticiam o recuo de alguns países em relação às metas para a redução das emissões de gases poluentes. Existem algumas divergências entre os países reunidos
as agências internacionais noticiam o recuo de alguns países em relação às metas para a redução das emissões de gases poluentes. Existem algumas divergências entre os países reunidos a crise financeira mundial, o clima e os recentes acontecimentos no Irão foram os temas que marcaram o primeiro dia da cimeira do G8 (grupo desete países mais ricos e a Rússia). a cidade escolhida para o encontro foi Áquila (Itália), atingida, em abril, por um violento sismo que fez centenas de mortos. O presidente chinês, Hu Jintao,teve de abandonar o encontro e regressar ao país, devido às manifestações violentas, ocorridas recentemente na China. Será substituído pelo conselheiro de estado, Dai Bingguo.
Os problemas climáticos serão analisados, de forma mais detalhada, amanhã, 9 de Julho, pelo G8 e G5 (países em desenvolvimento). Porém, neste primeiro dia do encontro, a comunicação internacional divulga a manifesta intenção de recuo de vários países em relação às metas para o combate ao aquecimento global. as agências de informação apontam para um total de 12 países que pretendem afastar-se do objectivo até 2050: reduzir em 50 por cento as emissões de gases estufa.
OG8 avaliou as possíveis soluções para a crise. a liberalização do comércio mundial foi um dos pontos abordados. a violência no Irão, após as eleições presidenciais, merece uma forte condenação, segundo alguns países do grupo. Barack Obama, presidente norte-americano insistiu na questão das ambições nucleares, do Irão e Coreia do Norte. Devem ser iniciadas conversações com ambos os países.