O tráfico de seres humanos é um negócio rentável como o tráfico de armas e drogas. Fenómeno é estudado em Lisboa por representantes de 14 institutos da vida consagrada
O tráfico de seres humanos é um negócio rentável como o tráfico de armas e drogas. Fenómeno é estudado em Lisboa por representantes de 14 institutos da vida consagradaDecorreu em Lisboa, de 3 a 6 de abril, o segundo curso de formação sobre tráfico de pessoas. Foi desenvolvido um intenso trabalho para estudar o fenómeno em vista da criação de uma rede entre congregações. Os 24 participantes de 14 institutos de vida consagrada estudaram vários aspectos desta forma de escravatura do nosso tempo: reconhecimento da vítima, prevenção, relação de ajuda, estratégias de intervenção.
Este segundo curso foi orientado pelo sociólogo Stefano Volpicelli, da Organização Internacional das Migrações, e pela Irmã Eliane Cordeiro, da União Internacional das Superioras Gerais. Os seus membros sentem-se impelidos a unir forças para lutar contra esta exploração do ser humano. Leia o comunicado divulgado no final do curso

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *